segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Capitulo Setenta



Casa de Alice

- Ela está cada dia mais linda Lara. - fala Alice.
 Look: Alice  Look: Lara
- Essa fase dela é muito gostosa. - diz Lara.
- Tem que aproveitar muito. - diz Alice.
- E você não conseguiu engravidar ainda Nicole? - pergunta Lara.
- Não estamos tentando. - responde ela. - Depois da faculdade que vamos tentar.
- Nem me fale nessa faculdade, não vejo a hora, porque não estamos tentando nada. - diz César.
- Agora a prioridade é finalizar a faculdade. - diz Nicole.


Família Sampaio

- Que carinha é essa Pedro? - pergunta Carla.
- Que cara? - diz ele.
- Tava com um sorriso no rosto, tava pensando em alguém?
- Em uma garota que conheci essa semana.
- Onde conheceu?
- Perto da biblioteca. Um garoto estava perturbando ela e eu a defendi.
- Oh que lindo. Que cavalheiro. - diz Carla - Já chamou ela pra sair?
- Não. Eu não sei nada dela, não conversamos muito.
- Não creio.
- Mas espero encontrar ela na escola.

Casa de Alice

- Não falou mais com o Sam? - pergunta Geovanna para Carol.
Look: Carol  Look: Geovana
- Não. E também não vou ligar pra ele mais.
- Você podia apresentar seu primo pra ela Gi. - diz Sofia.
 Look: Sofia
- Seria uma boa ideia. - fala Geovanna.
- Não quero namorar por um tempo. - diz Carol. - A Sofia disse que o André tentou te agarrar?
- Ele é um idiota. Mas aí apareceu um garoto lindo e super fofo e me ajudou. - diz Geovanna.
- Quem é ele? É da nossa escola? - quer saber Carol.
- Nunca tinha visto ele, acho que ele é parente da dona do Café em frente a escola.
- Perguntou o nome?
- Pedro.

Família Sampaio

- Acho melhor eu ir embora Vivi. - diz Emilie.
- Porque a Clara está aqui? De maneira alguma.
- Vai ser estranho.
- Estranho porque? Porque você está transando com o noivo dela? - fala Sara que chegava.
- Quem disse que estou transando com ele. - rebate Emilie.
- Se não está. Qual o problema então. - diz Sara.
- Nem vou perder tempo te respondendo Sara. - fala Emilie.

Família Salgari

- Vamos embora meu amor. - fala Nicole.
- Ainda é cedo. - diz César.
- Precisamos ir ao hospital visitar a Débora.
- Por um instante achei que queria aproveitar o dia só nos dois. - diz ele que já prendia ela na parede.
- César. - diz tentando se soltar dele.
- Vamos lá em cima um pouquinho. - fala Cesar.
- Nada
- O que aconteceu? - fala Henrique.
- Está difícil fazer amor com minha mulher. - diz César.
- Queria fazer aqui? - diz Henrique que observava a excitação dele.
- Não. Queria levar ela pra casa. - diz Cesar tentando se recompor. - E você já acalmou?
- De que?
- Você sabe do que estou falando Henrique.
- Não sei nem o que pensar.
- Você não tem que pensar. Tem que ir até ela e dizer que a ama.
- Ela está saindo com o policial.
- A Geovanna não disse que eles são amigos?
- E o que ela foi fazer ontem no trabalho dele na hora do almoço.
- Pode ser qualquer coisa.
- A cena que vi não era de qualquer coisa.


Família Sampaio

- Você sabia que ela estava aqui? - pergunta Clara.
- Claro que não. - responde Fábio.
- Quero ir pra casa Fábio.
- Ainda é cedo.
- Vamos agora. - diz ela firme.
- Tudo bem, vou pegar o Cauã.
< Cauã brincava com Emilie no antigo quarto de Fábio.>
- Vamos embora Cauã. - diz Fábio na porta do quarto.
- Ah não pai. - diz o garoto triste.
- Já está ficando tarde.
- Deixa eu ficar aqui com a mamãe.
- Eu levo ele depois, ou você pode ir buscar em casa. - fala Emilie.
- Melhor eu ir buscar. - diz Fábio.

Casa de Clara

- Que bom que veio Karen. - diz Clara recebendo a prima.
- Como você está? - pergunta Karen.
- Estou bem.
- O Fabio e o Cauã não estão?
- O Fábio foi buscar ele na casa da avó.
- Então você foi almoçar com eles hoje? Conta como foi?
- Antes não tivesse ido. Você não vai nem imaginar quem estava lá e fazendo almoço pra família.
- Não imagino mesmo. Quem?
- Emilie.
- Emilie? Porque?
- Porque a Laura estava trabalhando e pelo que entendi, elas que fazem almoço quando ela está
de plantão.
- Elas quem?
- As filha e noras.
- E onde a Emilie entra nisso? Pelo que sabemos ela não é bem vinda na família.
- Era o que achávamos. Parece que ela é bem querida na família.
- E o Fábio sabia disso?
- Se sabia disfarçou muito bem. Eu só sei que senti muita raiva. Mas me controlei muito bem.
- Eu acho que você tem que ir mais vezes lá e desbancar de vez a Emilie.
- É o que pretendo. Apesar que ela tem essa ligação muito forte com eles.
- Você fala do Cauã? E se você engravidar.
- Não sei, é uma possibilidade.





Casa de Sara

- Pedro, vamos. Já estamos atrasados. - grita Sara para o filho.
- Nem estamos atrasados.
 Look: Sara
- Depois que sair da escola vem direto pra casa.
- Posso ficar no Café com a tia Rita?
- Eu não quero que fique atrapalhando ela Pedro.
- Eu não vou atrapalhar e ela disse que posso ficar lá.
- Tudo bem. Termina de comer pra gente ir.

Fábrica Salgari

- A Lara foi mesmo? - pergunta Fernanda.
 Look: Fernanda Look: Mirela
- Achei que ia ser aquele clima tenso, mas não foi. - diz Mirela.
- E o humor do Henrique?
- Continua o mesmo. A Nicole ia dizer o motivo, mas fomos interrompidas.
- Ela sabe?
- Ela ouviu o Henrique conversar com o César.
- Mas quase sempre o motivo é a Melissa.

Construtora Barone

- Ficou ótimo esse projeto Fábio. - fala Érica.
Look: Erica
- Não vai querer mudar nada?
- Não. Já pode levar pra aprovação. - diz ela.
- Vamos almoçar todo juntos hoje? - convida Érica.
- Vamos sim.
- Avisa o Gustavo por favor.

Escola

- O que achou da nossa escola? - pergunta Geovana para Pedro.
- Gostei muito. Aquele menino daquele dia ficou me olhando atravessado.
- Ele é um idiota, não precisa se preocupar com ele.
- Vem alguém te buscar?
- Não. O trabalho da minha mãe é um pouco complicado os horários.
- Se quiser posso te levar na sua casa?
- Não precisa vou ficar no Café um pouco.
- Tudo bem. Até amanhã.

Atelier de Emilie

- Essa peças são delicadas. - diz Emilie para Andréia.
 Look: Emillie
- Não se preocupe eu vou levar com cuidado. - diz Andreia que saia para levar umas encomendas.
- Mamãe. - fala Caua que chegava acompanhado do pai.
- Meu amor. - diz abraçando o filho. - Não esperava vocês hoje.
- Não gostou que a gente veio? - diz Fábio dando um beijo no rosto dela.
- Se eu não gostei? Eu amei. - diz abraçando os dois. - Vem, vamos entrar.

Posto Policial

- Vi que fizeram grandes avanços. - diz o tenente para Tiago.
- Fizemos sim. A parceira que me arrumou é otima. Ela tem ótimos instintos. - diz ele.
- Gosto que vocês tenha se dado bem.
- Torres, a Melissa está lá fora querendo falar contigo.
- Obrigado Sara. - diz ele é sai.
- Estava aqui a dizer ao Torres que vocês fizeram um ótimo avanço nas investigações.
- Sim. Ele é muito bom, tem ótimos instintos.
- Ele estava a dizer a mesma coisa de ti. - diz o tenente.

- Não queria te atrapalhar, eu só queria te avisar que sua encomenda está pronta. Ia te ligar, mas
estava aqui perto. - diz Melissa.
- Não atrapalha. Você trouxe?
- Não. Passa na fabrica pra pegar.
Look: Melissa
- Não sei se vai dar tempo, mas você pode levar na sua casa?
- Claro, levo sim.
- Tudo bem, eu passo lá depois que sai do trabalho.

Prefeitura

- A Vicky não está? - pergunta Gustavo.
- Ela foi almoçar na casa dela. - diz a secretária. - Você vai esperar ela?
- Não, eu preciso ir. - diz Gustavo entregando os documentos para a secretária.
- Tudo bem Gabriela. - cumprimenta a secretária a garota que chega.
- Tudo bem Núria. - diz entregando também uns documentos para a secretária.
- Você não é a irmã do Fábio? - diz Gustavo.
- Sim. - responde ela é depois olha pra secretária e se despede. - Até mais Núria.
- Você sabe quem sou? - pergunta ele.
- Sei sim, você trabalha com meu irmão. Gustavo?
- Isso mesmo. Não sabias que trabalhava na cidade? - fala Gustavo enquanto saia.
- Eu faço estágio em um escritório aqui.


Casa de Melissa

- Está com uma cara feliz. - diz Melissa observando a filha.
 Look: Geovana  Look:Melissa
- Sempre estou feliz mãe.
- Mas essa cara é diferente. O que aconteceu?
- Não é nada por enquanto. - diz Geovana.
- Então tem alguma coisa mesmo.
- Deixa que eu abro deve ser o meu pai. - diz Geovana se levantando pra abri a porta.
- Boa noite Geovana. - diz Tiago.
- Boa noite. Mãe é pra você.
- Quem é?  - diz ela. - Oi Tiago, vamos lá no escritório.
- Nem sei como agradecer Melissa, minha mãe vai adorar esse presente.
- Com certeza que vai sim. Quando é o aniversário dela?
- Na sexta.
- Dê minhas felicitações a ela por favor.
- Claro, darei sim.

- Olá Henrique. - diz Melissa quando chega na sala e encontra ele com a filha.
- Boa noite. - diz Tiago. - Preciso ir, boa noite pra vocês.
- Eu te acompanho. - diz Melissa.
- Parece que seu ex não gosta de mim. - diz Tiago já do lado de fora.
- Não se preocupe, ele também não gosta de mim. - fala Melissa.
- Mais uma vez obrigado Melissa.


Família Sampaio

- Já fechou o caso Sara? - pergunta Carlos.
- Não pai. Estamos à verificar todos os navios. - diz Sara.
 Look: Sara  Look: Laura
- Navios cargueiros? - pergunta Laura.
- Todos os tipos.
- A tia Emilie não vem hoje? - pergunta Paula.
 Look: Paula Look: Carla
- Ela ligou e disse que tinha umas coisas para fazer. - diz Laura.
- Deixa que eu abro vó. - diz Carla depois de ouvir tocar a campainha.
- Ainda bem que a Emilie não vem. - diz Paulo quando ver Fábio e Clara chegando.
- Boa noite. - Cumprimenta Clara.
- Sejam bem vindos. - diz Carlos.
- Vamos pra mesa. - diz Laura.

Casa de Melissa

- Vamos almoçar na casa da Alina no domingo? - fala Melissa.
- Vamos sim. Vou ligar pra ela. - diz Emilie.
 Look: Emillie  Look: Melissa
- Posso convidar a Carol mãe? - fala Geovana.
- Claro que sim.
- Até domingo então Alina. Beijos. - diz Emilie ao telefone.
- Vou estudar um pouco no meu quarto. - diz Geovana se levantando.
- Ele ligou pra ti e disse que estava indo jantar na mãe dele com a Clara?
- Sim. Pra não ficar aquele clima chato como foi no domingo.
- O que deu na Clara em querer ir lá agora.
- Não sei.
- Será que ela não sabe de vocês dois?
- Eu pensei sobre isso. Mas se sabe não disse nada ainda.


Família Sampaio

- Ainda é cedo Sara. - diz Laura para a filha que se despedia.
- Preciso levantar cedo mãe. - diz Sara.
- Nos já vamos também. - diz Paulo.
- Hoje resolveram todos ir embora cedo. - reclama Laura.
- Eu estou trabalhando em caso complicado também mãe e amanhã preciso ir em Lisboa. - diz Paulo.
- Acho que temos que ir também Fábio. - fala Clara.
- Vocês não precisam ir, ficam mais um pouco. - diz Laura.

Família Salgari

- Vamos amanhã comigo no Porto Mi? - chama Natália.
- O que vai fazer lá? - pergunta Mirela.
- Vou fazer a prova do vestido.
- Você não fez outro dia isso?
- Fiz, mas ela quer que eu vá todo mês pra o caso de precisar de ajustes.
- Entendo. Que horas?
- As cinco
- Tudo bem.



Família Torres

- Estou muito feliz. - diz Rita agradecendo os filhos pelos presentes.
- Você merece mãe. - diz  Dora a filha mais nova.
- Achei lindo esse seu presente Tiago. - fala Cristina a outra filha.
- Onde você encontrou? Já procurei em varios lugares e não encontrei.
- Eu pedi uma amiga pra fazer. - diz ele.
- Uma amiga? - diz Dora.
- Sim uma amiga.
- Ela é solteira? - pergunta Cristina.
- Mais ou menos. - diz ele.
- É complicada, então melhor não se envolver. - diz Cristina.
- Você deve ter ouvido eu falar que ela é uma amiga.
- Uma amiga pode virar algo mais, eu e o Ruben por exemplo, ele era um ótimo amigo e agora ele é um ótimo marido.
- Suas irmãs não vai sossegar enquanto não te ver casado Tiago. - diz Ruben, marido de Cristina.
- Pessoal, vem jantar. - chama Rita.
- Está esperando mais alguém mãe? - diz Dora depois de ouvir chamar na porta.
- Não. Podem ir sentando que vou abrir.
- Boa noite dona Rita. - diz Sara.
- Boa noite, entra Sara.
- Não quero entrar, só vim entregar um presente e desejar felicidades. Não quero atrapalhar. - diz ela depois de perceber que ela tinha visitas.
- Janta com a gente. Vem. - convida Rita e já a puxa pelo braço levando-a até a sala de jantar.
- Boa noite. - diz ela, que é olhada com curiosidade pela filhas de Rita.
- A Sara é minha vizinha. - diz Rita.
- Seja bem vinda. - diz Dora.
- O Pedro ficou na sua casa? - pergunta Rita.
- Ele foi jantar com o pai. - diz Sara.
- Você é casada? - pergunta Cristina.
- Sou separada.
- Que interessante. - diz Dora já pensando em aproximar Tiago e Sara.
- Faz pouco tempo que está morando aqui não é verdade Sara? - pergunta Cristina.
- Sim, há quase um mês.
- E onde morava antes? - pergunta Dora.
- No Porto.
- E porque mudou? - continua Dora.
- Por causa do trabalho.
- Entendo. E em que trabalha?
- Quantas perguntas Dora. - diz Tiago e é ignorado pela irmã a espera da resposta de Sara.
- Sou policial. - diz ela.
- O Tiago também, a mãe já te falou isso? - fala Cristina.
- Sim, eu sei.
- Nos trabalhamos juntos. - diz Tiago.
- Que interessante. - diz Dora.