segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Capitulo Onze

Casa de Vitor

- Ju, vamos no shopping hoje? - chama Nicole a cunhada.
- Boa ideia Nick, preciso comprar uma roupa pra ir no casamento do Alex o amigo do Vitor.
- Ju, vamos ficar lá na varanda, vai atrapalhar vocês? - pergunta Vitor que passava pela cozinha com Cesar e o amigo Alex.
- Olá! - cumprimenta eles.
- Não claro que não.
- É esse o Alex que vai casar?
- É. Eles três são inseparáveis desde a faculdade, porque é tão dificil manter a amizade depois que se forma.
- Todo mundo fala isso mesmo. Você conhece a mulher deles?
- A Giovana a noiva do Alex é um amor, e muito linda, a gente ficou bem amiga. Agora a mulher do Cesar não fizemos amizade igual a Gi. E parece que eles estão se separando.
- Então é isso que está acontecendo com ele? Aquele dia que ele me deu carona, ele tava super triste, parecia que ele tava em hotel, não quis perguntar muito e ele não queria falar também.
- Vou me arrumar pra gente ir no shopping. - diz Juliana e deixa a cunhada na cozinha.
- Eu daria um rim pra adivinhar seus pensamentos. - diz Cesar se aproximando.
- Não faça isso porque não você poderia perder. - responde ela com humor.
- Você está bem? - pergunta ele se sentando perto dela.
- Sim, e você resolveu seu problema?
- Quase resolvido.
- Que bom. Você parece mais animado mesmo.
- Vamos Nicole. - diz Ju chegando. - Vou só avisar o Vitor.
- Vocês vão sair?
- Vamos no shopping.
- Ah legal, bom passeio.

Look: Ju  Look:Nicole

- Foi impressão minha ou tava rolando um clima entre vocês na cozinha. - pergunta Juliana.
- Só estávamos conversando Ju.
- Se ele tiver separado mesmo da mulher, quem sabe não dá certo vocês dois.

Casa de Alice

- Henrique, o Cesar não vem? - pergunta Alice.

 Look: Alice
- Acho que não mãe. Ele ia sair com aqueles amigos dele.
- Que amigos, não é pessoas de má companhia não né.
- Não mãe, são pessoas boas, você conhece eles, é o Vitor e o Alex.
- Vó, você fez bolo de cenoura? - pergunta Julia.
- Claro que fiz. E fiz torta de frango também, vamos lá na cozinha.
Look: Sofia  Look: Julia

Apartamento de Nicole

- Tem certeza que não quer ir pra casa? - pergunta Juliana em frente ao apartamento de Nicole.
- Tenho sim Ju. Amanhã eu almoço lá com vocês.
- Te espero amanhã então.
Nicole desce do carro da cunhada e quando vai entrando no prédio é abordada por Cesar que a assusta.
- Que susto Cesar!
- Desculpa, não queria te assustar.
- O que você tá fazendo aqui?
- Vim conversar com você, se não for te atrapalhar.
- Não claro que não. Vamos.
- Gostei do seu apartamento.
- É deu pra perceber. Só que esse apartamento é pra uma pessoa, vai ter que
procurar outro. - diz e sorri.
- Você é tão linda sorrindo. - elogia ele.
- Faz tempo que você estava lá embaixo ou chegou agora? - pergunta ela.
- Faz um hora mais ou menos. Não imaginei que vocês iam demorar tanto no shopping.
- Vou preparar um café, você quer, ou prefere vinho.
- Prefiro café, já bebi o suficiente hoje.
- Fiz um café bem forte. - diz entregando a xícara de café.
- Tô precisando mesmo.
- Vai contar o que aconteceu. - diz ela que sentava ao lado dele.
- Minha mulher me traiu. - diz ele num tom triste. - Foi isso que aconteceu.
- Sinto muito. Mas foi só um caso.
- Um caso de cinco anos. E eu ainda não sei como lidar com isso.
- Imagino que seja dificil. Vocês conversaram sobre isso.
- Não sei se tem muito o que conversar, mas conversei com os dois sim e no momento a unica opção é deixar ela livre e eles podem ficar juntos se quiserem.
- Você conversou com os dois, ela e o amante? - diz surpresa.
- O amante dela é meu irmão.
- Oh! Seu irmão? Aquele que foi no escritório?
- Não, o outro irmão.
- Agora posso imaginar o quanto deve ser dificil pra você mesmo. Você tá ficando no hotel?
- Por enquanto sim.
- Sinto muito.
- Obrigado.
- Você está com fome? - pergunta ela.
- Na verdade, eu to sim, comi pouco.
- Vou preparar alguma coisa pra gente comer.
- Você que vai fazer, achei que ia pedir por telefone?
- Acha que não sei cozinhar ou acha que cozinho mal?
- Não, claro que não. Quero experimentar da sua comida.
- O que você gosta de comer?
- O que você prepara eu como.
- Tudo bem, depois não vai reclamar e vai ter que comer mesmo se não gostar.
- Tenho certeza que vou gostar.
- Geralmente minha comida é congelada, não tenho muito tempo pra cozinhar.
Enquanto ela preparava a comida ele ficou na bancada da cozinha observando e conversando com ela.




- Prontinho. - diz ela depois que arruma a mesa.
- O cheiro e a cara tá ótimo.

Casa de Cesar

- Você e o papai separaram mesmo mãe. - pergunta Tom a Thais.
 Look: Thais
- Sim, separamos filho.
- Onde ele vai morar agora?
- Não sei filho. Quando ele arruma a casa ele vai falar pra você.
- E o tio Edu vai morar aqui agora?
- Porque você tá perguntando isso?
- Eu sei que foi por causa do tio que você e o papai se separaram, eu ouvi na casa da vovó eles falando.
- Oh meu amor, vem aqui. Que confusão na sua cabeça, mas vai ficar tudo bem tá. Vamos escovar os dentes pra dormir.
- Posso ligar pra o papai antes de dormir.
- Claro que pode.

Casa de Nicole

- Realmente tava muito bom.
- Outro dia eu preparo um prato melhor.
- Melhor que esse? Tava perfeito. Mas se for um convite pra jantar aqui outro dia, eu aceito.
- Você pode vim quando quiser.
- Obrigada. - diz ele sentando no sofá com uma taça de vinho.
- Obrigada por que? - pergunta ela que ainda tava na cozinha.
- Por você ser essa pessoa encantadora.  Você foi a melhor coisa que me aconteceu nesses dias. Você me faz feliz.
- Que bom.
- Esse mês tem sido muito confuso e turbulento pra mim, e você e sua casa me traz calma.
- Se você quiser dormir aqui, aí no sofá. Porque você já bebeu demais pra dirigir. - diz tirando a taça da mão dele.
- Não bebi tanto.
- Tenho certeza que sim.
Enquanto ela pegava os cobertores, Cesar adormece no sofá.

Nicole tira os sapatos dele e acomoda ele no sofá e cobre ele.
- Boa noite. - diz baixinho depois de dá um beijo no rosto dele.
Nicole coloca um pijama deita na cama, mas não consegue dormir, ela levanta pega o
notebook e começa a estudar.
Cesar acorda e ver que ela está acordada e vai até ela.
- Tá acordada ainda?
- Tava sem sono e resolvi estudar um pouco.
- Já é tarde, vai dormir.
- E você acordou, tá desconfortável o sofá?
- Sua cama com certeza é bem mais confortável. - diz sentando na ponta da cama.
- Nem vem, não vou dar minha cama pra você não. Pode voltar pra o sofá.
- Ok. Bem que dizem que advogados são cruéis.  O que você tá estudando?
- Leis. - responde e continua olhando a tela do notebook.
- Quer ajuda?
- Não, vou desligar, você não deve tá conseguido dormir por causa da claridade. - diz desligando e levando o notebook pra sala.
- Agora que não vou conseguir dormir mesmo. - diz olhando o corpo perfeito dela.

Eles  ficam conversando um tempo até que adormecem.

- Bom dia! - diz ele que a observava dormir.
- Bom dia! Faz tempo que ta acordado?
- Uns dez minutos, tava te olhando.
- Devo tá com a cara horrível.
- Você é linda. - diz acariciando o rosto dela. - Você nem imagina o esforço enorme que fiz pra não te agarrar enquanto dormia.
- Ou ficou com medo de ser processado se fizesse isso.
- Você teria coragem de me processar?
- Não sei se conseguiria. Mas agradeço pelo esforço.
- Preciso ir embora, meu telefone tocou varias vezes, deve ser minha familia querendo saber se vou almoçar com eles.
- E você não quer ir?
- Não sei, eu queria mesmo era ficar aqui com você. Você me faz muito bem.
- Então não vai, a gente fica aqui.
- Você tá falando serio?
- Sim, e quem sabe agora que to acordada você pode me agarrar.
- Só se você prometer que não vai me processar.
- Prometo.
Ele se aproxima dela e a beija com tanta suavidade, um beijo lento e cheio de carinho.
Um beijo que os dois esperavam desde o momento que se conheceram.

Os dois se beijam com tanta intensidade que eles jamais sentiram em suas vidas.
- Incrível é pouco pra dizer o que estou sentindo. Você é maravilhosa, melhor do que imaginei.
- Você já tinha imaginado é?
- Varias vezes. - diz e volta a beija-la, intensificando os carinhos entre eles mas são
interrompidos por Juliana e Henrique que ligavam pra eles pra saber se
eles iriam almoçar com eles.